Video

A Internacional

De pé, ó vitimas da fome!

De pé, famélicos da terra!
Da idéia a chama já consome
A crosta bruta que a soterra.
Cortai o mal bem pelo fundo!
De pé, de pé, não mais senhores!
Se nada somos neste mundo,
Sejamos tudo, oh produtores!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Senhores, patrões, chefes supremos,
Nada esperamos de nenhum!
Sejamos nós que conquistemos
A terra mãe livre e comum!
Para não ter protestos vãos,
Para sair desse antro estreito,
Façamos nós por nossas mãos
Tudo o que a nós diz respeito!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Crime de rico a lei cobre,
O Estado esmaga o oprimido.
Não há direitos para o pobre,
Ao rico tudo é permitido.
À opressão não mais sujeitos!
Somos iguais todos os seres.
Não mais deveres sem direitos,
Não mais direitos sem deveres!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Abomináveis na grandeza,
Os reis da mina e da fornalha
Edificaram a riqueza
Sobre o suor de quem trabalha!
Todo o produto de quem sua
A corja rica o recolheu.
Querendo que ela o restitua,
O povo só quer o que é seu!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Nós fomos de fumo embriagados,
Paz entre nós, guerra aos senhores!
Façamos greve de soldados!
Somos irmãos, trabalhadores!
Se a raça vil, cheia de galas,
Nos quer à força canibais,
Logo verrá que as nossas balas
São para os nossos generais!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

Pois somos do povo os ativos
Trabalhador forte e fecundo.
Pertence a Terra aos produtivos;
Ó parasitas deixai o mundo
Ó parasitas que te nutres
Do nosso sangue a gotejar,
Se nos faltarem os abutres
Não deixa o sol de fulgurar!

Bem unido façamos,
Nesta luta final,
Uma terra sem amos
A Internacional

http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Internacional

Tanto faz. Tanto faz.Eu não quero saber
não.
Eu não quero saber não?

A FORÇA DA PALAVRA
A FORÇA DA CANÇÃO
O PESO DA VOZ

-Médico não pode se negar a atender
-Hospital não pode recusar pacientes
emergenciais.

Droga, que droga é essa?
Veneno venenoso.
Amargo.
Droga, que droga é essa?
Sai daqui com o seu veneno.
Leve pra longe de mim
Afasta-se!

“É tempo de aprender a compreender
É tempo de respeitar e amar.
É tempo de mudar.”

Esperando a hora do anoitecer
Sorrindo pela rua
As estrelas a brilhar

No céu, o vôo dos pássaros
A liberdade que encanta a humanidade
Eterna enquanto o mal não vier lhe aprisionar

Deixe-o ser feliz
E viver com plenitude
Durante sua passagem

Porque ele também tem prazo de validade
Quanto mais livre melhor
Assim como nós

Que enfrentamos a luta diária
Pela vida eterna
Enquanto existirá a terra

Só não sabemos o tempo certo
O quanto durará
Por isso é preciso calma
Para a hora que chegará.

Ninguém prevê o futuro
E desse dia ninguém saberá
O único tempo certo
É o tempo que aqui está.

Então enquanto andamos pela rua
Com o céu a admirar
Vamos todos exaltar

Tudo o que essa imensidão
Pode nos apresentar
Com fascinante gratidão.