Contradições

Eu poderia, mas não pude
Eu seria, mas não fui.
Eu queria, mas não quis.
Eu faria, mas não fiz.

Esperaria, mas não esperei
(Acho que esperei demais)
Eu prometeria, mas não prometi.
(Prometi, mas não cumpri)
Eu escreveria, mas não escrevi
Eu me desafiaria, mas não desafiei.

Eu conversaria, mas não conversei
(O diálogo que se perde em pensamentos vãos)
Eu tentaria, mas eu não tentei
(ou tentei, eu não sei)
Eu investiria, mas não investi.
Eu precisaria, mas não precisei
(ou precisei demais)

Eu conseguiria, mas não consegui
Eu temeria, mas não temi
(temi sim, o que eu temia?)

Por que eu não posso?
Por que eu não sou?
Por que eu não quero?
(Por que) O que eu não faço?

Por que não espero?
(O que eu espero?)
Por que não prometo?
(Ou prometo? E o que? E pra quem?)
Por que não escrevo?
Por que não desafio-me?
(A fazer o que?)
Por que não converso?
Por que eu não tento?
Por que não invisto?
De que eu preciso?
Por que não consigo?
O que é que eu temo?

“Minha doideira é minha
loucura mais real.”

Advertisements

One thought on “Contradições

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s