Não posso

Eu não posso fazer nada
Quero ficar com ela
Mas não posso
Ela é a namorada dele
E ele é meu amigo.
Eu não posso fazer nada
Então sorrio e tento disfarçar
Mas não dá.
Quando olho para ela, os meus olhos irradiam
E eu não paro de sorrir
Tento disfarçar
Mas não dá
Porque eu gosto
Quando ela também me olha
E eu vejo os seus olhos brilharem
E também não para de rir
E faz charme pra mim
Tenta esconder
Mas não dá.
Porque eu gosto
Quando ela sorri
E quando mexe nos cabelos
Todo o movimento que ela faz
Me encanta
E eu fico vidrado
Mas não posso.
Eu não posso querer
Eu não posso sentir o que sinto
Então tento disfarçar.
Prefiro não vê-la
Então sumo.
Dessapareço por aí.
Eu gosto quando ela bebe um pouquinho
Uma cerveja ou um vinho
De vez em quando caipirinha…
Aí que ela não para de rir mesmo
E fica me olhando como se dissesse algo
Como se quisesse algo.
Eu não consigo responder o que
ela quer dizer.
Mas eu quero
Eu a quero
Ela dança.
E eu acompanho o seu balanço
Mas não posso,
Eu não quero querer
Acompanho tudo o que ela faz de longe
Eu não quero dizer
Eu não posso.
Eu não posso mais vê-la.
Não quero querê-la.
Entenda.
Eu não posso.
Eu queria senti-la
Queria revê-la
Queria tocá-la.
Mas eu não posso.
Não posso possuí-la.
Desejo-a firmemente.
Mas não posso.

Advertisements

One thought on “Não posso

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s