Na morte da minha distração

Dá pra fazer percepções múltiplas
Dessa desrazão
Mas não dá pra tentar
Coordenar minha distração
Esta, prisioneira em fuga
Só prendendo e enforcando
Prisão escura
Calabouço
Tereza desesperada
Saída sem fim
Ir embora pra sempre
Na ausência de mim
Que eu volte
E me encontre na morte
Da minha distração
Que vaza
E some
Pra sempre
Enfim.
Serei livre
das lembranças insones.
Viverei.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s