Vestígios nocivos

Aquele que vem e traz do lado
Vestígios dos governos passados
Ratos e baratas que se camuflaram em anjos bons
Desolados e alienados aquelas pessoas não querem saber
Votar parece a melhor coisa a fazer
E compreender a dimensão da podridão histórica é desenvolver
Reparar o pensamento pra poder se encontrar num novo tempo
Onde ratos e baratas usurpadores não mais poderão mandar e desmandar
Não mais poderão controlar o poder popular pois o povo não o delegará a ninguém
Então o que pensar se aquelas cobras venenosas estão lá mais uma vez a querer
Dominar o quadro da administração que pública não está
Pensar, repensar, querer, requerer, novas práticas, novas fontes de saber
Atentando contra os animais posso estar já que estes personagens são bem mais violentos e nojentos
Muito mais nocivos e agressivos, muito mais asquerosos e venenosos, danosos e dolosos
Talvez, vindo dizer que mudanças e direitos são o que devem trazer mas é o que deve estar de prontidão
De nós para nós a nossa noção, critérios a estabelecer de criação e gestão há de vir de você e de mim
Se quisermos renovar o padrão do que é e desvincular o poder da dominação