É muito absurdo mesmo
Escolas sucateadas e desperdiçadas
Talentos sendo suprimidos, escondidos,
manipulados, dominados,
em nome desse estado de coisas
desse sistema cruel.
É muita cara de pau e impunidade
saber que para pagar os professores,
para remunerar os aposentados
“eles” alegam não ter dinheiro
enquanto para os empresários
enquanto para as empreiteiras
“eles” soltam milhões e milhões.
Sabendo do superfaturamento das obras públicas
e dos desvios de verbas então
mais revolta ainda dá
ao ver o que falta para educação,
verdadeiros diálogos em história e sociologia
português para o dia a dia
matemática para a vida em questão
a ciência de entender os porquês
e a pesquisa da realidade vivida
por cada um em sua especificidade
num diálogo constante entre idéia e ação
de (des)construção/ transformação dessa sociedade.
É muito bom ver essa tomada de poder
a ação direta
a auto representação
auto gestão.
Parar pra rever o que é nosso por direito
É mesmo o nosso dever
Tirar da mão dos sangue sugas o poder
e desconcentrar e desconcertar
essa imposição.
A escola é o lugar
da reação agora
também
Novas possibilidades de viver e
aprender
Ser um novo ser.

Advertisements

Enquanto (Folheando jornal)

Enquanto os auto de resistência dizem:
–Morte aos peixes pequenos
meninos e policiais que se matem!
policiais que matem meninos e jovens
(tanto faz – são números e a vida não importa
ao Estado opressor – vida é dinheiro)
os grandes leões tubarões financeiros
permanecem a solta
vivendo suas grandes dimensões
(de podridão em riqueza extrema)

seus filhos cantores “artistas”
fazem a festa na novela
ó empresários
reinando na televisão
o “povo” assiste a novela da vida real
sente o drama visceral

o inquérito policial vai investigar

a perícia realizada no local identificará (será?)

muitas poças de sangue humano ficarão pelas
ruas desta cidade hoje
muitas mães chorarão seus filhos mortos, perdidos
assassinados pelo sistema dominante em ação (sem noção)

muitos tiros rolam todo dia e não há problema nisso
você pode levar um tiro no olho e ficar cego de uma visão
mas ainda sobra uma vista e você ainda consegue ver
o mundo de uma banda.

Enquanto se pede (perde) paz. A paz é complicada.

Enquanto isso meninas bonitas posam nuas para revistas
masculinas
e os homens babam
e as mulheres temem (e babam)

Enquanto isso belas mulheres fazem fotos
fazem novelas e filmes
e brindam brindes em festas sociais

Enquanto isso deputados, senadores e prefeitos
fazem brindes maestrais
e fecham acordos pessoais
com investimento do trabalho suado do “povo”
que só liga a TV
e fica sabendo só do que “deve saber” (por hora)

Pra quem é bacalhau basta!
bacalhau tá estragado, cuidado!
Enquanto isso empresários, suas mulheres e seus filhos
brindam
em taça de cristal
doses altíssimas de empreendimentos
multimilionários
donos das “maiores/ melhores” empresas mundiais/ transnacionais

Enquanto isso o câncer se espalha no corpo humano
e se entranha e enraíza nas gerações de crianças
mas, “seus” bons projetos salvarão a terra.

Enquanto isso, a guerra continua em todo lugar
Menos na visão de outro mundo que irmãos fiéis
insistem em A(creditar)

Não tem problema nenhum
Porque os turistas gostam muito do Brasil
Isso quando não são assaltados ou mortos
Mas as mulheres brasileiras valem a pena
E as pequenas crianças vendidas para o sexo também

Não tem problema
Porque enquanto isso, muitos estupradores estão soltos já faz tempo
Fazendo vítimas
traumatizadas pelo caos social/ humano/ global.

Já faz tempo que crianças tem sido violentadas
E nada…
Por pais, padrastos, estranhos, tios, primos,
vizinhos, professores,

Já faz tempo que crianças são violentadas
E nada…
Pelos hospitais públicos, escolas públicas, transporte público,
Segurança pública
E nada…
Enquanto os auto de resistência permanecerem pelas ruas
De qual lado tu estará?

Você não pode querer desistir
É seu dever viver
É seu direito ouvir
Você não pode aceitar a miséria
De uma vida de guerra
Uma vida de cáos
Você não pode esperar a solução
De fora de você
Das mãos da contramão.
Se eles fazem o que querem
Você não tem nada
Você não faz nada
É só uma peça nesse imenso tabuleiro
Jogado de cá pra lá, jogado de lá pra cá
Saúde, esquece! Você não tem
O seu dinheiro tá no bolso de alguém.
Fazendo a sua parte ao colaborar
Com a corrupção
Você faz mal a seu próprio coração
O povo unido faz a força da mudança
Ele anda, anda, nunca se cansa.
Sua garra faz a diferença.
Sabe que transforma.
Sabe que renova.

Uma vez
a mãezinha amada
do meu namorado
passou mal
e foi para o hospital
se medicar e se tratar.
Chegando lá
em péssimas condições
de atender
e diagnosticar
A administração
de tal lugar
Segurou-a no leito
sem constar o AVC
imediatamente
teriam-na que transferi-la
Porém
A semana passava
Enquanto tentávamos recorrer
Enquanto tentávamos resgatar
Conseguir uma vaga
Em outro lugar
Durante os contatos enviados
Pedi ajuda até
ao governo de Portugal
respondendo-me então
que não era da sua atribuição
e que cada nação dos seus povos
a cuidar
é o que tem que ser
Não com essas palavras
Mas depois de uma semana
em coma
na Policlínica Itália Franco
em Japeri
transferida para Saracuruna
Com tanto atraso
Com tanta demora
Era tanta a urgência
Um médico de verdade
A cirurgia que precisava
A atenção necessária
Aconteceu que
então minha sogra
morreu.

Para dor dos familiares.
Para o desprezo dos governos.
Corruptos, falsos, fajutos.
Continuam roubando fortunas
dos hospitais.
Enquanto a saúde do povo vai
à óbito.

Saudades,

Maria Lúcia Bernardo Marques ❤

vida

Ainda bem que ‘certo candidato’ não ganhou
porque
teve gente, crente
que parece que se sente
e passa na rua e nem fala com a gente
que de repente
no dia da eleição
parou o carro
e veio pedir voto pro cidadão
pedir não
intimar
tipo:
–já votaram?
–Fulano de tal né?
mexe na carteira.
–Não!
(Saímos andando)
ia rolar dinheiro?
talvez,
ou ia rolar um cartão
não queremos saber, assim não
queremos ver estas pessoas
intimar por saúde, educação
implorar pelo meio ambiente natural
e solicitar a paz mundial
através da oração
tomando bem conta da ação.
constitucional e própria
da associação
e da igreja
reformulando
renovando
revolucionando
o pensar
e quem sabe logo logo
desistir de votar
por ver que esse sistema
não é pra nós não
e parar carros na rua
e fazer carreatas, dizendo
gritando e cantando
Não votem mais não
Dialoguem pois.
Amem uns aos outros
E tomem conta do que é seu
Sem representação
Sem a indicação
Cabide de emprego não!
Viver