É muito absurdo mesmo
Escolas sucateadas e desperdiçadas
Talentos sendo suprimidos, escondidos,
manipulados, dominados,
em nome desse estado de coisas
desse sistema cruel.
É muita cara de pau e impunidade
saber que para pagar os professores,
para remunerar os aposentados
“eles” alegam não ter dinheiro
enquanto para os empresários
enquanto para as empreiteiras
“eles” soltam milhões e milhões.
Sabendo do superfaturamento das obras públicas
e dos desvios de verbas então
mais revolta ainda dá
ao ver o que falta para educação,
verdadeiros diálogos em história e sociologia
português para o dia a dia
matemática para a vida em questão
a ciência de entender os porquês
e a pesquisa da realidade vivida
por cada um em sua especificidade
num diálogo constante entre idéia e ação
de (des)construção/ transformação dessa sociedade.
É muito bom ver essa tomada de poder
a ação direta
a auto representação
auto gestão.
Parar pra rever o que é nosso por direito
É mesmo o nosso dever
Tirar da mão dos sangue sugas o poder
e desconcentrar e desconcertar
essa imposição.
A escola é o lugar
da reação agora
também
Novas possibilidades de viver e
aprender
Ser um novo ser.

Queremos que vocês olhem

Daí de cima
Daí de cima.
Queremos que vocês olhem
Japeri
Daí de cima.
Queremos.
Nós queremos que vocês olhem
Queremos que vocês olhem
Aquela abrupta pedreira
A nos destruir
Nos poluir
Degradar a mata e
a nossa água secar
Desviar
Queremos que você veja
As margens do Rio Guandu
Secas
Cadê a mata ciliar?

This slideshow requires JavaScript.

Queimaram as margens do rio

Queimaram as margens do rio
Mais uma vez
Queimaram as margens do rio
O que ele fez?
Queimaram as margens do rio
O que vem fazendo os órgãos ambientais?
Queimaram as margens do rio
O que os governos fizeram?
Queimaram as margens do rio
O que fizeram os animais residentes?
Queimaram as margens do rio
Como fazem as populações adjacentes?
Queimaram as margens do rio
Como fazem as humanidades conscientes?
Queimaram as margens do rio
O que fazem os moradores locais?
Queimaram as margens do rio
O que podem fazer os doutores?
Queimaram as margens do rio
O que eu posso fazer?
Queimaram as margens do rio.
Mais uma vez.

Degradação desumana

Na subida do Pico da Coragem em Japeri, mais uma covardia é executada pelas retro escavadeiras.
“Eu fico espantada de ver tamanha irresponsabilidade, um crime cometido a mãe natureza que não merece esse desrespeito, essa crueldade.
E é assim que segue Japeri, com homens que fazem o que querem com suas máquinas mortíferas, retro escavadeiras que estão a soterrar todas as encostas, eles vão ali dragar, aterrar.
Como aceitar que a poucos metros da cachoeira, em sua encosta ali a resistir, alguns sujeitos decretaram a morte das árvores que existiam, arrasando o ambiente? O que querem? Criar uma auto-estrada na floresta? Consertar um buraco causado pela erosão?
O que conseguiram foi danificar e colocar em extremo risco o lugar, aquela encosta/ mata ciliar, pois sem a segurança das raízes ainda mais terra e pedra descerá obstruindo as águas que logo ali estão a correr.
Aconteceu mais uma vez aos olhos desta população e de uma pasta de meio ambiente fraca, que parece nada ver, que “pode achar” que dentro de suas salas com ar condicionado e seus cursos graduados, muitas coisas a fazer, mas na verdade para quem anda e observa pelas ruas, rios, morros e montanhas da comunidade está clara a total degradação deste lugar.
Há de se respeitar a floresta e a mata ciliar, pois ali não é lugar de pó de pedra! As embaúbas que foram arrancadas são espécies pioneiras da mata atlântica que crescem em áreas desmatadas em recuperação. Está mais do que na hora de reflorestar estas áreas e não contribuir para o desmatamento e a erosão!
Mas que decepção!”

Além dos desvios das águas

Além dos desvios das águas
assistimos também
a um descaso total
com as matas ciliares.
Um avanço geral dos pastos,
monoculturas, pedreiras,
desmatamento das margens
degradação, poluição por esgotos
“Pertencimento/ posse/ propriedade das nascentes
Construções irregulares nos leitos
Domínio do bem coletivo dos rios
Massacre das águas,
Tristeza do solo.
Nossa percepção é cruel.
Os organismos institucionais que
deveriam parar/ barrar essa destruição
Não se movem.

Seres humanos a questionar
Sobre a vida que corre e alimenta de vida.