Dói meu coração

Dói meu coração
Quando saio de trem
e vejo
Aquela senhora
Carregando
Aquele isopor pesadíssimo
Com bebidaS
para vender
Sua coluna chega estar
encurvada
Mas é o que ela faz pra
sobreviver
e eu a olhar acho estranho
o tamanho da contradição
desumana
na luta diária pelo
pão de cada dia
onde uns
lutam demais
e outros
lutam de menos.
E outros
tem tudo na mão
beijada
que papai e mamãe deu.
É justo
viver assim?
Onde uns
“precisam” se humilhar
onde outros
o humilharão
porque aprendem
ser melhores
do que são?
Essa não!
Eu não vou compreender
Que isso seja o caminho
Que isto tem que ser assim!

Agora, ver um garoto
De 12/ 13/ 14 anos
Com um isopor super pesado
Vendendo cerveja, água e refrigerante no trem
É de doer
A vida em questão
Mas que situação
É viver em desunião
A nação não nos condiz
Desunidos, somos irmãos
A nos matar.

________________________________________________

Mas os
dominadores
não.
Esses não são
nossos irmãos.

________________________________________________

Estão a nos massacrar
Descendentes da escravidão
Só escravos somos nós.
Sós.
A perecer.