Reflorestar

Reflorestar
Com as sementes
Que estão 
Semeadas
Na mente
A terra
Para gerar
Mudas
De um
Novo
Tempo
Onde as
Árvores 
Estarão
Crescidas
E um novo 
Ar
Renovar
Os nossos 
corações.
Advertisements

Marginal alado

Marginal alado
Solto no bosque
De madrugada

Marginal
Quem será o marginal?
Criança perdida
Cresceu e desesperou-se

Correu pela vida
Procurou a saída
Só encontrou escuridão.

Marginal alado
Corre depressa
Desesperado
Fuga pra sempre de si.

Fuja
Eterna
Pra
si.
Já morreu.

Sei que estás aí
oh! Por onde andará
Não sei. Não sei onde está
Por que?
Por que não chegar?
Pra perto de mim
Talvez.
Ei de encontrar
Você por aqui
Jogado entre as minhas coisas
Perdido.
Sumido.
Entre minhas roupas
ou os meus papéis
Será?
Em algum lugar num canto escondido
Preciso tanto te achar
Te pegar
Ter você pra mim
em mim
ok?
pode ser assim?
há de aparecer
aqui
será que vai demorar?
estava a procurar
você
por todo lugar
onde estou
e onde estive
em alguma gaveta
alguma caixa
onde será que ele está?
meu pensamento perdido
minha vontade de vida
o meu desejo de paz
a minha fome de terra
minha vitória sentida
a minha motivação

Pelos recônditos do meu ser
Não o encontro
Já revirei obstáculos terrenos
A física que me assolou
E me impôs
A acumular objetos que eu não quero mais
Não posso mais
E o que quero de verdade
Não consigo ter/ encontrar
Porque parece não existe mais em mim

E o que é meu
Desencontrado
Que não o acho
E me faz falta
E me decepa
Angustia
Invade meu cérebro de renúncia
De não ser quem eu sou
E não ser mais ninguém
E o que foi que restou
Se é da ausência que sinto saudade
Que sinto incompleto
O meu viver e meu ser
O que eu procuro
O que busco
Será que quero encontrar
Mas será que eu sei o que é.

O que eu preciso?