Pensar em ser poeta

Eu não quero ser poeta de final de ano.
Nem cantar canções de ninar.
Eu não quero ser escravo do tempo.
Do seu tempo.
Eu não quero me controlar (por você)
Eu não quero acordar no seu horário.
Nem ir dormir no seu dia.
Nem rir brincando com a morte.
Que me arrepia.
Eu não quero abusar de mim.
E nem zombar da minha vontade.
Eu não quero ser poeta de fim de semana.
E nem de tempo nenhum.
Eu não quero ser poeta e pronto e acabou.
Nem assombrar-me com termos e conceitos que
Não me fazem valer quem eu sou.
Porque eu não os invisto.
Eu não quero brincar de escrever minhas dores,
Ou meus amores, ou minhas angústias…
Eu não quero ser poeta e pronto.
Eu só quero me manter viva.
E sem solidão com gente por perto.
Eu só quero pensar e escrever de acordo com
As letras, pois estas reinam à vontade.
Mesmo que as idéias estejam fora do lugar.
Eu só quero me libertar.
Aprender a voar no fundo do abismo (onde fui parar)
E pensar em ser poeta o ano inteiro e também no carnaval.

Advertisements

💃

a0002

 

A felicidade
É uma conhecida minha
Distante.
Não sei porquê ela fica longe de mim
Não se aproxima.
Passa a metros de distância
E me ignora.
Minha vontade seria
Amarrá-la todo dia
Pra mantê-la comigo
Mas aprisioná-la não podia ser
Uma boa solução
Para minha salvação.
Então,
Não há esperanças para mim
Agora,
Se não, esperá-la chegar
E querer ficar
Ser minha amiga
Eterna na Terra.

Agora, ver um garoto
De 12/ 13/ 14 anos
Com um isopor super pesado
Vendendo cerveja, água e refrigerante no trem
É de doer
A vida em questão
Mas que situação
É viver em desunião
A nação não nos condiz
Desunidos, somos irmãos
A nos matar.

________________________________________________

Mas os
dominadores
não.
Esses não são
nossos irmãos.

________________________________________________

Estão a nos massacrar
Descendentes da escravidão
Só escravos somos nós.
Sós.
A perecer.

Já fui

Já fui
Mulher de programa
Mulher de dinheiro
Mulher de salada
Mulher de engenheiro
Mulher de bandido
Mulher de pedreiro

Já fui jardineiro
Já fui marceneiro
Já fui Agricultor
Já fui professor
Já fui mercenário
Já fui trapezista
Já fui pastor
Já fui locutor.

Já fui mulher de poeta
_______mulher de gonzaga
_______mulher de brizola
_______mulher de agora
_______mulher de depois.

Já fui bicicleta
Já fui panderola
Já fui abacate
Já fui alicate.

Já fui mulher de biscoito
_______mulher de biscate
_______mulher de arremate
_______mulher de mineiro
_______mulher de esmola

Já fui mulher de acerola
_______mulher de semana
_______mulher de farinha
_______mulher de sardinha
_______mulher de demora.

Já fui padaria
_______simpatia
_______vinagrette
_______cotonete

Já fui sorriso bem dado
Já fui condenado, cavalo alado,
Já fui o refém.

Já fui o cantor
Já fui o autor
Já fui o ator
Já fui o amor
Já fui dor.

Já fui agonia
Já fui sobremesa
Já fui viajante
Já fui retirante
Já fui a novela
Já fui a aurora
Já fui diarreia.

Já fui mulher sem nome
_______de lobisomem
_______de vento e nuvem
_______de amanhã.

Já fui mulher de sabores
_______mulher de amores
_______mulher de desgosto
_______mulher de agosto.

Já fui mulher de deus
_______mulher do pai
_______mulher do filho
_______e de quem quiser.

Já fui mulher de qualquer

Já fui mulher de coragem
_______mulher de imagem
_______mulher de realce
_______mulher de encontro.

Já fui mulher de encanto

_______mulher arredia
_______mulher alegria
_______mulher cambalhota
_______mulher espinafre
_______mulher coca cola
_______mulher chocolate.

Já fui mulher carambola!

Já fui vento
Já fui fermento
Já fui tormento
Já fui cigarra
Já fui cimento.

De tanto ser, não fui nada

Sendo tudo, tentando não ser.

Já fui mulher
Já fui homem
Já fui vexame
Já fui inhame
Já fui salame

Já fui mulher de ninguém
_______mulher de alguém
________minha mulher
_________e meu homem.

Já fui mulher desde que a chuva é.
Já fui…

Já fui o que um dia eu queria
O que um dia eu seria
O que um dia eu serei
Já fui o que um dia, sereia

Em um tempo acordado que um dia passei.
De um sonho passado que um dia sonhei
Para o mundo encantado que um dia criei.

Agora o que eu acho lindo no poeta
É que o poeta além de estudar,
De estar sempre estudando.
É que o poeta é por si o elemento do estudo.

Faz-se variados seres para decifrar o ser poeta
Porque a alma do poeta não está exposta
Por mais que o poeta se doe e se entregue as letras.

Ainda tem tanto mais na vida poeta
Que é um enigma dentro dele mesmo e dos outros
Porque por mais que o poeta se revele
Ele ainda está escondido
Subversivo dele mesmo se distrai
Cria, monta e desmonta obstáculos e
caminhos para si em suas passagens.