O pior disfarce

O pior disfarce
É quando você tenta em vão
Subverter sua tristeza
em felicidade.
E o seu sorriso
Nasce
torto e forçado
Na espera de
tentar disfarçar
a aparente
angústia em olhar.
E seus olhos brilham sim
Marejados em lágrimas de dor.
E por mais que você tente
Aceitar
Desconcertar o sentimento
e se revoltar.
Não dá.
Quando a tristeza te dominar
Não há muito o que fazer.
Além de querer
Suportar.
Mas quando seu corpo
Sente-a calada
Enraizada
Dominante mente
Difícil sensibilidade
À flor da pele.
E quando
A tristeza
Passa a ser sua companhia
Mais sincera
Mais singela.
Calada, ela aparece
Permanente mente
em minha direção
Ocupando o espaço
Vazio
Deixado pela minha
Solidão e
decepção de viver.
Quieta ela está aqui
ao meu lado.
E eu calado
a ouvi-la berrar.
Surda-muda ela aparece
Mas não para de falar.
É ela quem se deita
E acorda comigo
E quando vou sonhar
É ela que está aqui.

Advertisements

Tá apagada
Que nem o dia
de hoje.