Quando a minha geração
for passar de ano
Então eu vou passar com eles
Para o fim do mundo sem fim.
Até lá!

 

Advertisements

Versos violentos
Que saem na rua
A procura de morte
O que eles querem?
Com tanta tal sorte
De se perpetuar
Que nem se aguentam
E se matam
Em porradas mais fortes
Que a vida
Enquanto se encaixam no papel.

Você pode feri-la de morte
e não vai (a) parecer por fora.
Mas por dentro já morreu
Sua alma já se foi
E você nem percebeu
Que no fundo já a matou.